COLUNA TEXTOS VIDA IMAGENS RECADOS

O que faz agora Figueiredo

Brasília — Reiniciando suas atividades em Brasília, o futuro Presidente da República deverá enfrentar três problemas básicos do seu Governo. O primeiro é, dentro da continuidade da administração dos Governos militares, fixar suas prioridades e definir as correções táticas que a ele e à sua equipe se apresentarem necessárias ao prosseguimento do combate à inflação, do desenvolvimento econômico e do atendimento de reivindicações sociais. Essas táticas poderão prolongar no tempo a vigência do pacote do Sr Mário Henrique Simonsen, mas poderão igualmente alterá-lo seja para um ataque mais rápido e eficaz à inflação seja pelo retorno à prioridade da manutenção de taxas de crescimento e da geração de empregos.

Essas opções administrativas abrangerão o conjunto da administração, pois em função delas é que se alistarão as obras prioritárias ou até mesmo o agravamento da recessão num Governo cujo período, por muito longo, poderá desdobrar-se em etapas e aceitar uma fase de [...]
29/11/1978

O povo não tem uma consciência política muito nítida. Ele é muito arrastado pelos acontecimentos. No dia 24 de agosto, o povo estava contra Getúlio, então quando Getúlio suicidou-se, o povo desfilou no Palácio do Catete para homenagea-lo, chorando na maior emoção.

Carlos Castello Branco, o repórter do Brasil
Texto de Zózimo Tavares

"O Piauí teve, sim, outros expoentes, mas foi Carlos Castello Branco, o menino da Rua da Glória, a nossa glória maior”

Durante mais de meio século, ele foi o repórter político do Brasil. Um repórter que soube interpretar o país, na agonia de duas ditaduras e na esperança de duas redemocratizações; no suicídio de um presidente da República (Getúlio Vargas), na renúncia de outro (Jânio Quadros), na deposição de mais um (João Goulart) pelas armas e no impeachment de outro (Fernando Collor) pelas armações. [+]

Ao metre
Texto de Merval Pereira

No dia 25, o jornalista Carlos Castello Branco, uma espécie de patrono dos colunistas políticos brasileiros, o maior entre nós todos, teria feito 90 anos. Reproduzo aqui trechos do prefácio que escrevi para a reedição de seu livro clássico “Os militares no poder”, da Editora Record. E adianto que brevemente estarei lançando um livro, pela mesma editora, com o título de “O lulismo no poder”, uma homenagem ao mestre. [+]

Na seção TEXTOS você encontra todas as "Colunas do Castello" publicadas diariamente entre os anos de 1963 a 1993, além de entrevistas, discursos e correspondências. [+]

Os fatos narrados de forma precisa, clara e direta.
Desde Jânio Quadros até Fernando Henrique Cardoso.
[+]