COLUNA TEXTOS VIDA IMAGENS RECADOS

Brizola: agitação atingirá quartéis

Brasília - O Sr. Leonel Brizola acredita que a situação nacional se aproxima rapidamente de um desfecho. Para sentir como as coisas andam, basta ver como estão as formigas da reação (parecem formigas de asa), trancando para lá e para cá, querendo levantar voo", acrescentou. Para ele, a mobilização que se faz nas hostes "antipopulares", com cobertura total da imprensa, breve alcançará os quartéis.

O desfecho deverá ocorrer antes de 1965,antes das eleições, e, respondendo a uma pergunta, o Sr. Brizola admitiu que, conforme o rumo dos acontecimentos, o Presidente João , Goulart poderá não chegar ao término do seu mandato .

Declarou o Sr. Brizola que o manifesto da Frente Popular é apenas uma declaração de intenções e, como tal, insuficiente, por não acentuar a necessidade da luta antiimperialista e antiespoliativa. "Sem isso - disse - não tem muito sentido o movimento reformista." O Sr. João Goulart, no seu entender, deverá constituir um govêrno [...]
21/03/1964

“Ataliba, se você quiser ler o jornal, compre amanhã, porque não vai ler aqui não.” Aí ele olhou pra mim assim... Ele era muito calmo. Disse: “Já sei, não tem importância, um dia eu volto.” (março de 1945, quando acabou a censura)

Carlos Castello Branco, o repórter do Brasil
Texto de Zózimo Tavares

"O Piauí teve, sim, outros expoentes, mas foi Carlos Castello Branco, o menino da Rua da Glória, a nossa glória maior”

Durante mais de meio século, ele foi o repórter político do Brasil. Um repórter que soube interpretar o país, na agonia de duas ditaduras e na esperança de duas redemocratizações; no suicídio de um presidente da República (Getúlio Vargas), na renúncia de outro (Jânio Quadros), na deposição de mais um (João Goulart) pelas armas e no impeachment de outro (Fernando Collor) pelas armações. [+]

Ao metre
Texto de Merval Pereira

No dia 25, o jornalista Carlos Castello Branco, uma espécie de patrono dos colunistas políticos brasileiros, o maior entre nós todos, teria feito 90 anos. Reproduzo aqui trechos do prefácio que escrevi para a reedição de seu livro clássico “Os militares no poder”, da Editora Record. E adianto que brevemente estarei lançando um livro, pela mesma editora, com o título de “O lulismo no poder”, uma homenagem ao mestre. [+]

Na seção TEXTOS você encontra todas as "Colunas do Castello" publicadas diariamente entre os anos de 1963 a 1993, além de entrevistas, discursos e correspondências. [+]

Os fatos narrados de forma precisa, clara e direta.
Desde Jânio Quadros até Fernando Henrique Cardoso.
[+]