COLUNA TEXTOS VIDA IMAGENS RECADOS

O pagador de promessa

Brasília — Mais uma vez é o Senador Teotônio Vilela quem encontra a forma adequada para expressar sentimentos generalizados dos militantes políticos. No Rio Grande do Sul, onde prosseguiu sua pregação cívica, teve oportunidade de identificar como o drama mais sério do país a instabilidade sob a qual vivemos malgrado a aparência de estabilidade e de ordem que a Revolução reivindica ter implantado entre nós. Há 13 anos vivemos em estado de intranquilidade, "de não saber o que irá acontecer no dia seguinte", e a razão disso está em que os governantes, montados em poderes discricionários, não querem limitar sua própria liberdade. Preferem limitar a liberdade do próximo, que somos todos nós, numa lei de menor esforço a que se deu o nome de AI-5.

As dificuldades ocorrentes deixam de ser um problema de Governo e passam a ser um problema de ordem pública e de segurança, pela qual somos responsáveis. Se a crise do petróleo, por exemplo, não for enquadrada e solucionada segundo as [...]
24/01/1977

Eu não tenho vocação política, não gosto de política nem gosto de jornal, e a vida me levou a ser jornalista politico.

Carlos Castello Branco, o repórter do Brasil
Texto de Zózimo Tavares

"O Piauí teve, sim, outros expoentes, mas foi Carlos Castello Branco, o menino da Rua da Glória, a nossa glória maior”

Durante mais de meio século, ele foi o repórter político do Brasil. Um repórter que soube interpretar o país, na agonia de duas ditaduras e na esperança de duas redemocratizações; no suicídio de um presidente da República (Getúlio Vargas), na renúncia de outro (Jânio Quadros), na deposição de mais um (João Goulart) pelas armas e no impeachment de outro (Fernando Collor) pelas armações. [+]

Ao metre
Texto de Merval Pereira

No dia 25, o jornalista Carlos Castello Branco, uma espécie de patrono dos colunistas políticos brasileiros, o maior entre nós todos, teria feito 90 anos. Reproduzo aqui trechos do prefácio que escrevi para a reedição de seu livro clássico “Os militares no poder”, da Editora Record. E adianto que brevemente estarei lançando um livro, pela mesma editora, com o título de “O lulismo no poder”, uma homenagem ao mestre. [+]

Na seção TEXTOS você encontra todas as "Colunas do Castello" publicadas diariamente entre os anos de 1963 a 1993, além de entrevistas, discursos e correspondências. [+]

Os fatos narrados de forma precisa, clara e direta.
Desde Jânio Quadros até Fernando Henrique Cardoso.
[+]