COLUNA TEXTOS VIDA IMAGENS RECADOS

O mesmo que se tivesse havido pacto político

Havia ontem a expectativa de que a obstrução parlamentar fosse removida por ter sido obtido pela oposição o ganho possível que ela poderia produzir, ou seja, a concessão de um abono salarial nos dois últimos meses do ano. O governo dificilmente cederia, além disso, dispondo-se a discutir apenas o valor do abono. Daqui por diante a oposição teria mais a perder do que o governo, o qual poderia até baixar por medida provisória a pequena ajuda aos trabalhadores independentemente do comportamento do Congresso.

Os partidos coligados para efeito da obstrução não puseram em plenário número de parlamentares suficientes para derrubar os vetos do presidente, que tem contado com a colaboração de peemedebistas e outros representantes sensíveis aos interesses de estados e municípios, tão envolvidos quanto o governo central na questão da definição do salário mínimo. A evidência de que os vetos não cairão e outro rendimento não poderia ter a persistência da paralisação dos trabalhos [...]
27/11/1991

Eu sou datilógrafo desde os 11 anos de idade, formado pela Escola Remington de Teresina. Eu sempre fui muito rápido na máquina. Eu tinha que pegar discursos enormes de Hitler, de Mussolini. Me passavam pelo telefone e eu ia batendo à máquina. Levava horas...

Carlos Castello Branco, o repórter do Brasil
Texto de Zózimo Tavares

"O Piauí teve, sim, outros expoentes, mas foi Carlos Castello Branco, o menino da Rua da Glória, a nossa glória maior”

Durante mais de meio século, ele foi o repórter político do Brasil. Um repórter que soube interpretar o país, na agonia de duas ditaduras e na esperança de duas redemocratizações; no suicídio de um presidente da República (Getúlio Vargas), na renúncia de outro (Jânio Quadros), na deposição de mais um (João Goulart) pelas armas e no impeachment de outro (Fernando Collor) pelas armações. [+]

Ao metre
Texto de Merval Pereira

No dia 25, o jornalista Carlos Castello Branco, uma espécie de patrono dos colunistas políticos brasileiros, o maior entre nós todos, teria feito 90 anos. Reproduzo aqui trechos do prefácio que escrevi para a reedição de seu livro clássico “Os militares no poder”, da Editora Record. E adianto que brevemente estarei lançando um livro, pela mesma editora, com o título de “O lulismo no poder”, uma homenagem ao mestre. [+]

Na seção TEXTOS você encontra todas as "Colunas do Castello" publicadas diariamente entre os anos de 1963 a 1993, além de entrevistas, discursos e correspondências. [+]

Os fatos narrados de forma precisa, clara e direta.
Desde Jânio Quadros até Fernando Henrique Cardoso.
[+]