COLUNA TEXTOS VIDA IMAGENS RECADOS

Dinamismo do processo

Brasília ( Sucursal) — insiste o Senador Amaral Peixoto, um dos homens mais eminentes da Oposição, em acentuar a marginalização dos Partidos e, em consequência, do Congresso, em tudo quanto se refira à sucessão presidencial da República. A Arena caberá homologar o candidato escolhido, mas ao MDB nada caberá, nem mesmo examinar suas possibilidades de exercer influência. Se não se conhecem sequer as regras do jogo — diz ele — se não se sabe como será escolhido o candidato, como estudar hipóteses de atuação do Partido oposicionista?

Apesar da óbvia verdade do que diz, não disfarça o Senador seu interesse, que é comum a todos os políticos, pelo processo sucessório. No momento não há qualquer sinal de mudanças, nenhum indício de normalização constitucional e política, mas avança ele a esperança de que a sucessão possa representar alguma perspectiva. Não havendo como influir numa escolha a se dar em círculo fechado e inacessível, o curso do processo e sua conclusão poderão [...]
21/08/1972

Eu me lembro que a primeira vez que encontrei o Oswaldo Trigueiro ele disse: “Oh Castello, você está fazendo uma coisa espantosa, você está reinventando a língua portuguesa”

Carlos Castello Branco, o repórter do Brasil
Texto de Zózimo Tavares

"O Piauí teve, sim, outros expoentes, mas foi Carlos Castello Branco, o menino da Rua da Glória, a nossa glória maior”

Durante mais de meio século, ele foi o repórter político do Brasil. Um repórter que soube interpretar o país, na agonia de duas ditaduras e na esperança de duas redemocratizações; no suicídio de um presidente da República (Getúlio Vargas), na renúncia de outro (Jânio Quadros), na deposição de mais um (João Goulart) pelas armas e no impeachment de outro (Fernando Collor) pelas armações. [+]

Ao metre
Texto de Merval Pereira

No dia 25, o jornalista Carlos Castello Branco, uma espécie de patrono dos colunistas políticos brasileiros, o maior entre nós todos, teria feito 90 anos. Reproduzo aqui trechos do prefácio que escrevi para a reedição de seu livro clássico “Os militares no poder”, da Editora Record. E adianto que brevemente estarei lançando um livro, pela mesma editora, com o título de “O lulismo no poder”, uma homenagem ao mestre. [+]

Na seção TEXTOS você encontra todas as "Colunas do Castello" publicadas diariamente entre os anos de 1963 a 1993, além de entrevistas, discursos e correspondências. [+]

Os fatos narrados de forma precisa, clara e direta.
Desde Jânio Quadros até Fernando Henrique Cardoso.
[+]