COLUNA TEXTOS VIDA IMAGENS RECADOS

Mário Soares ouviu tudo sobre o Plano

O presidente de Portugal, Mário Soares, voltou ontem a Lisboa informadíssimo sobre o plano do presidente Fernando Collor e as reações que começam a despontar em São Paulo, centro econômico-financeiro do país e pátria dos economistas que elaboraram o programa do novo governo. Tendo assistido à inauguração do Teatro Rute Escobar, foi em seguida à casa da artista. Sentado entre João Sayad e José Serra, ouviu prognósticos sombrios sobre o plano já ontem. Almoçando com Olavo Setúbal, ouviu que o êxito do plano, fruto da legitimidade e da coragem do presidente, está pendente da capacidade do povo de suportar a rígida disciplina imposta.Para o banqueiro e ex-ministro do Exterior, quem está pagando a conta é a classe média. Setúbal concordou em que o plano é igual ao plano alemão de 1948, só que o povo é outro, brasileiro e tropical.

Entre; intelectuais, artistas, diretores de jornais, economistas, empresários e políticos, Soares ouviu na casa de Rute Escobar João Sayad dizer [...]
21/03/1990

"Ofereço diariamente na minha coluna um material jornalístico para os cientistas políticos examinarem, aceitarem ou não, e corrigirem. Sou apenas um repórter que oferece subsídios."

Carlos Castello Branco, o repórter do Brasil
Texto de Zózimo Tavares

"O Piauí teve, sim, outros expoentes, mas foi Carlos Castello Branco, o menino da Rua da Glória, a nossa glória maior”

Durante mais de meio século, ele foi o repórter político do Brasil. Um repórter que soube interpretar o país, na agonia de duas ditaduras e na esperança de duas redemocratizações; no suicídio de um presidente da República (Getúlio Vargas), na renúncia de outro (Jânio Quadros), na deposição de mais um (João Goulart) pelas armas e no impeachment de outro (Fernando Collor) pelas armações. [+]

Ao metre
Texto de Merval Pereira

No dia 25, o jornalista Carlos Castello Branco, uma espécie de patrono dos colunistas políticos brasileiros, o maior entre nós todos, teria feito 90 anos. Reproduzo aqui trechos do prefácio que escrevi para a reedição de seu livro clássico “Os militares no poder”, da Editora Record. E adianto que brevemente estarei lançando um livro, pela mesma editora, com o título de “O lulismo no poder”, uma homenagem ao mestre. [+]

Na seção TEXTOS você encontra todas as "Colunas do Castello" publicadas diariamente entre os anos de 1963 a 1993, além de entrevistas, discursos e correspondências. [+]

Os fatos narrados de forma precisa, clara e direta.
Desde Jânio Quadros até Fernando Henrique Cardoso.
[+]