COLUNA TEXTOS VIDA IMAGENS RECADOS

Juscelino não assinou o manifesto de Lacerda

Confirma o Sr. Carlos Lacerda ter redigido, por sugestão dos políticos com os quais vem mantendo contatos, o esboço de manifesto da "frente ampla". O esboço ê ainda objeto de estudos e discussões e dele deverá resultar o pronunciamento comum das lideranças dispersas que procuram o reagrupamento e a união, se vier realmente a se efetivar tal tendência afirmada nas conversas entre próceres de origens diversas.

Não aceita o Sr. Lacerda a atribuição de iniciativa desses contatos, mas elogia a atitude dos que a tiveram, por significar um primeiro esforço patriótico no sentido de dar um rumo e uma saída para a crise institucional e política. Se dela não resultar desde logo uma aliança em profundidade visando a salvar o que é possível salvar, terão os entendimentos iniciais pelo menos o mérito de ter possibilitado o diálogo entre adversários tradicionais que se vêem face a face com urna emergência que assusta a todos.

Nega o Sr. Carlos Lacerda que por trás desses [...]
09/09/1966

"Quero morrer livre como nasci."

Carlos Castello Branco, o repórter do Brasil
Texto de Zózimo Tavares

"O Piauí teve, sim, outros expoentes, mas foi Carlos Castello Branco, o menino da Rua da Glória, a nossa glória maior”

Durante mais de meio século, ele foi o repórter político do Brasil. Um repórter que soube interpretar o país, na agonia de duas ditaduras e na esperança de duas redemocratizações; no suicídio de um presidente da República (Getúlio Vargas), na renúncia de outro (Jânio Quadros), na deposição de mais um (João Goulart) pelas armas e no impeachment de outro (Fernando Collor) pelas armações. [+]

Ao metre
Texto de Merval Pereira

No dia 25, o jornalista Carlos Castello Branco, uma espécie de patrono dos colunistas políticos brasileiros, o maior entre nós todos, teria feito 90 anos. Reproduzo aqui trechos do prefácio que escrevi para a reedição de seu livro clássico “Os militares no poder”, da Editora Record. E adianto que brevemente estarei lançando um livro, pela mesma editora, com o título de “O lulismo no poder”, uma homenagem ao mestre. [+]

Na seção TEXTOS você encontra todas as "Colunas do Castello" publicadas diariamente entre os anos de 1963 a 1993, além de entrevistas, discursos e correspondências. [+]

Os fatos narrados de forma precisa, clara e direta.
Desde Jânio Quadros até Fernando Henrique Cardoso.
[+]